sábado, 8 de julho de 2017

MINISTÉRIO PÚBLICO DO AMAPÁ DENUNCIA USO DE DINHEIRO PÚBLICO NA ASSEMBLEIA DE DEUS

É incrível como as coisas são. A lei parece que só serve para alguns, e para outros não.
O MPF  do Amapá denunciou o uso de verbas públicas usadas para comemorar a festa do cem anos da Assembleia de Deus desse estado, juntamente com a prefeitura e o governo do estado.
Se for comprovado o uso do dinheiro do governo e das prefeitura para essa festa, no último mês de junho, o MPF vai exigir que essa verba seja devolvida.
O interessante nisso tudo é que os governos no Brasil todo usam o dinheiro papra financiar reformas dos templos católicos e o MPF não entra com ação alguma, alegando laicidade do estado. Se é esse o motivo, então não deviam também financiar a igreja católica também, já que o Estado brasileiro não tem religião oficial. Nisso o MPF erra feia. Parece dois pesos e duas medidas.
Esquecem o trabalho relevante de nossa igreja para a sociedade. Certo que a lei deve ser obgedecida, mas convenhamos: o problema é que só são zelosos quando a verdade vai ser usada para beneficiar as igrejas evangélicas.
Segundo o MPF/AP, foram usados mais de 2 milhões de reais para a festa da Assembleia de Deus do Amapá, e esse dinheiro , segundo disse o promotor, “poderia ser usado para algumas coisas que precisam desse diheiro, ccomo a saúde e a esducação, como se esse dineheiro, se não fosse usado para finaciar a festa da entidade religiosa, fosse realmente uswado para isso.