domingo, 2 de julho de 2017

CHEGOU O ÚLTIMO DIA DO CONGRESSO DA PALAVRA DE DEUS

Foto Adnews
Infelizmente chegou ao fim o 36 Congresso de Jovens em Recife, sob o pastor Aílton José. As palavras foram maravilhosas e tudo correu para a glória e honra do nome de Jesus.
Cantaram os jovens daqui e de Petrolina. Os daqui formavam um coral de mais de 2.000 vozes, algo impressionante,regido por três maestros, entre eles a irmã Terezinha, que sempre rege os corais no Templo Central.
Foi uma apoteose de Deus. A palavra ministrada pelo evangelista Jônatas foi mais conscientizadora, o Espírito Santo ministrando de forma bem sutil e ao mesmo tempo profunda em todos nós.
Ele se baseou no texto de Daniel três, capítulo sempre falado para a juventude na Assembleia de Deus, e focou também o comprometimento com Deus. Como aqueles jovens, devemos ser reconhecidos por nossa identidade cultural e espiritual, embora estejamos no mundo, não nos revestimos dele, mas mostramos que temos Deus não só na mente, mas na natureza, no coração.
Ele enfocou mais a identidade cristã, onde estiver não devemos fugir dessa identidade, mas mostrar ela, e Deus vai dar livramento onde nós estivermos, mesmo se galgarmos altas posições sociais, devemos sempre lembrar de Deus, que é o sustento de nossa vida.
Segundo disse o pastor Aílton, esse foi o congresso da palavra, pois ela foi muito pregada, sempre enfatizando o compromisso com Deus. A juventude foi alimentada de forma maravilhosa, com uma comida bem temperada com as coisas do céu.
Que bela visão daquela juventude salva e preciosa, longe das artimanhas do mundo, firmes e cheios da unção de Deus, vivendo para ele, separados para um propósito firme nele, e fazendo a vontade de Deus.
Muita coisa aconteceu, muitas coisas poderiam ter dado errado, mas Deus fez tudo dar certo, e ocorreram como ele quis. Pode ter certeza que foi maravilhoso, e esse povo que cultuou no templo e em casa foram alimentados com as belas mensagens, todos os preletores que falaram nesse congresso são de Pernambuco, pois o  pastor não quis chamar ninguém de fora, devido ao descomprometimento por parte de muitos, e também para poupar gastos. Mesmo porque a igreja tem bons preletores, comprometidos com a mensagem sadia. No final, o pastor agradeceu a grande ajuda que teve das equipes que auxiliaram a fazer a festa, como aos regentes, por que ensaiar um coro daquele porte não foi fácil, ainda mais um hino como um dos hinos cantados, regido pela irmã Terezinha, composto por  de Beethoven, gênio do romantismo alemão.
Que Deus guarde essa juventude assembleiana e das igrejas que o servem do mesmo modo, com compromisso. Valeu todo o esforço, toda a organização da festa. Que Deus continue nos abençoando!



Por Leo Nardus Mouras